DESMATE ILEGAL DA AMAZÔNIA E O INCENTIVO À LETALIDADE POLICIAL – viva la vida em portugues

Notícias

Bárbara Forte

De Ecoa, em São Paulo

Reproducao pela ONG VIVA LAVIDA

“Não é um relatório contra o Brasil”, defende Everaldo Patriota, vice-presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), ao comentar o documento divulgado nesta terça-feira (14) pela ONG Human Rights Watch (Observatório dos Direitos Humanos, na tradução para o português).

A análise deste ano da organização não-governamental dedica nove de suas 652 páginas ao Brasil. No documento, a ONG denuncia o que chama de “carta branca” dada pelo governo Jair Bolsonaro (sem partido) ao desmate ilegal da Amazônia e o incentivo à letalidade policial.

“A ONG que fez esse relatório não tem nenhum recurso público do Brasil. Não é para o Brasil nem para a América Latina. Esses relatórios são anuais e monitoram as situações de direitos humanos em mais de cem países”, afirma Patriota. Segundo Thiago Amparo, professor de direitos humanos da Escola de Direito da FGV (Fundação Getúlio Vargas), é importante lembrar que o documento da HRW é um dos relatórios mais importantes do mundo. “Junto com o da Anistia Internacional, ele é um dos documentos mais respeitados. É criterioso e sério”, avalia. De esquerda ou de direita? A Human Rights Watch é uma organização não-governamental de presença mundial fundada em 1978 nos Estados Unidos.

Etiquetas:
¿Te gusta este artículo? ¡Compártelo!

Más Noticias:

Menú